Budapeste: Patrimônio da Humanidade

For English click here

A união de Buda, no lado montanhoso do rio Danúbio, com Peste, do lado plano, formam a capital Húngara Budapeste, cidade patrimônio da humanidade pela Unesco.

 

 

Considerada uma das mais belas capitais europeias, Budapeste é marcada por construções imponentes espalhadas por toda a cidade. Passeando por estilos arquitetônicos que vão do medieval ao renascentista, do gótico ao barroco, do clássico ao neoclássico, Budapeste é única. A capital húngara tem o poder de encantar não somente amantes da arquitetura, mas qualquer viajante que busca o belo ao olhar.

 

 

O Parlamento Húngaro, em estilo neogótico, é um dos mais antigos de toda a Europa. Como Budapeste manteve seu complexo arquitetônico sempre com construções de poucos andares, o parlamento ainda é o prédio mais alto de toda a capital.

 

 

A ponte Széchenyi, que liga Buda a Peste, foi a primeira ponte permanente, inaugurada em 1849, construída para ligar as duas regiões após a Revolução Húngara de 1848. Na época de sua criação, era a maior ponte do mundo com seus 202 metros de comprimento.

 

 

A parte montanhosa do Danúbio, Buda, foi capital do antigo reino da Hungria. Lá estão o castelo de Buda e o palácio que hoje é residência do atual presidente do país. Deste lado da cidade é de onde se tem os melhores ângulos do parlamento e a visão completa de Peste.

 

 

Budapeste, patrimônio histórico da humanidade, é simplesmente um espetáculo de cidade. Única, bela e realmente sem nada igual por todo o mundo, esta capital europeia é um amor a primeira vista. Ou, para quem retorna, um lugar para rever toda a beleza de suas construções e se encantar mais uma vez.

 

 

Como hospedagem escolhi o Hotel Continental, localizado no bairro judaico e a uma quadra do eficiente metrô. O hotel tem mais de 200 anos de história e já foi um antigo SPA húngaro de banhos termais. Além de um completo e moderno SPA com academia na cobertura, o hotel é o único na cidade com uma piscina de metal totalmente ao ar livre no seu rooftop, perfeita para os dias de verão em Budapeste.

 

 

 

Gus Dantas, publisher gusdantaslife, viajou a Budapeste por conta própria em julho de 2016. Vinte anos se passaram desde a sua primeira visita a cidade. Na época, adolescente, fazia sua primeira viagem ao velho continente, enquanto que o país passava por sua fase de transição pós era comunista. Fotos do autor.

 


2 comentários sobre “Budapeste: Patrimônio da Humanidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s