São Francisco: O Melhor da Califórnia na Melting Pot Americana

image

Ponte Golden Gate

São Francisco é uma daquelas cidades onde um pouco da essência dos Estados Unidos fica bem evidente por reunir tantas línguas e sotaques de imigrantes de todo o mundo acolhidos em meio aos morros e ladeiras dessa fria cidade à beira do Pacífico.  Porta de entrada da Ásia e próxima do México, a pele morena dos latinos e os olhos puxados dos povos amarelos faz de São Francisco uma verdadeira “melting pot”, literalmente um caldeirão onde tudo se derrete.

A expressão “melting pot” vem da ideia do recipiente usado para se derreter metais ou outras substâncias, e serve para explicar com essa imagem como pessoas de línguas, culturas, gostos, aparências de todo o jeito e de vários cantos do mundo se unem e se fundem dentro de uma mesma nação, e neste caso uma mesma cidade como São Francisco.  O Brasil tem aos poucos se tornado um país como os Estados Unidos, aceitando nossos vizinhos Latino-Americanos ao longo das últimas décadas, os Haitianos que viram seu país desmoronar após o catastrófico terremoto de 2010, e mais recentemente refugiados Sírios lutando pela vida longe do regime tirano de  Bashar al-Assad.  Pessoalmente, quando ando livre e solto por cidades americanas como São Francisco, sinto que minhas diferenças culturais, meu sotaque, e minha aparência são tratadas com respeito e que os EUA são uma terra que não se cansa de acolher gente de todo o mundo para compor a imensa colcha de retalhos que torna esse país forte e único no mundo.

São Francisco também possui um clima todo especial.  As pessoas não parecem estar com aquela pressa e impaciência típicas dos habitantes ao norte da costa leste como os Nova Iorquinos ou a lentidão típica dos habitantes do sul como Nova Orleans.  Quem mora em São Francisco parece calmo, tanto para atravessar ruas e subir os muitos morros da cidade, como para os que se locomovem de carro, onde poucos buzinam e onde todos param bem antes da faixa de pedestres mesmo quando não há pedestres atravessando. O excelente sistema de transporte BART, que parte de dentro do terminal do moderno aeroporto da cidade e leva passageiros por todo o centro da cidade e ainda a cidades vizinhas como Oakland e Berkeley, serve de modelo pela sua rapidez, conforto e limpeza.  E como não se encantar com o bondinho que existe desde 1873 e que até hoje é operado manualmente para transportar turistas e moradores que vão da Union Square no centro até o Fisherman’s Wharf já nas bordas das águas geladas do Pacífico?

São Francisco também tem seus problemas de cidade grande como um certo número visível de moradores de rua, talvez devido ao alto preço de moradia na cidade (que também se reflete no alto custo de quartos de hotéis).  Devido a isso, o governo e entidades não governamentais disponibilizam “shelters” ou abrigos onde esses moradores de rua podem passar a noite e obter uma refeição antes de voltar as ruas.  Isso sim é respeito e dignidade estendidos a todos.

Essa não é a primeira vez que visito São Francisco mas dessa vez, depois das muitas subidas e descidas pelos morros da cidade, parti tendo visto um pouco mais sobre a cidade e sobre como podemos sempre aprender como as nossas percepções, aprimorando nossos conhecimentos, e assim sendo, levando pra casa algo de bom e útil dentro da coração.

Sobrando tempo…
Mesmo que suas pernas fiquem cansadas no fim do dia, as utilize para subir e descer as muitas ladeiras da cidade. Pegue um bondinho quando estiver cansado e faça uma selfie dependurado do vagão. Vá ao Fisherman’s Warf, próximo ao ponto final do bondinho, para apreciar os muitos leões marinhos e focas tomando sol nas pedras enquanto almoça em um dos muitos restaurantes, ou faz um lanche caminhando pelos decks de madeira em meio a lojas de roupas, souvenirs e curiosidades. A visão que se tem da prisão-ilha de Alcatraz, onde Al Capone cumpriu parte de sua pena, é das melhores de toda a cidade. Mas se preferir, alugue um carro, ou uma bicicleta se você é viajante fit-aventureiro, e atravesse a Golden Gate Bridge e descubra a natureza selvagem de Marin County. Caminhe por suas encostas e penhascos e leve sempre um agasalho pois mesmo nos meses mais amenos como por exemplo em setembro o vento sempre bate forte nesta região. E se o tempo permitir aventure-se pela mundialmente renomada região de Napa e Sonoma para muitas degustações não somente de vinhos mas também de perfumados azeites produzidos localmente.

 

Gus Dantas, Publisher gusdantaslife, visitou São Francisco em novembro de 2015 e uma versão prévia desta coluna foi anteriormente publicada.

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s